Celulite: o que é e como reduzir!

Vocês já sabem que eu adoro falar em alimentação e exercício físico e que acredito que a estes dois, trabalhando em conjunto, seriam a solução de muitos problemas, nomeadamente da celulite. A celulite é, nos dias de hoje, a derradeira inimiga de todas as mulheres. Sim, todas. Sejam magras, gordas, amarelas às bolinhas, é certo (e cientificamente comprovado) que 90% de nós, mulheres, a tem.

 Ao contrário do que é habitual ouvirmos dizer (que se deve à acumulação de gordura nas pernas), aquele aspeto casca de laranja, que nos dá dores de cabeça até aos pés, deve-se a alterações do metabolismo e da arquitetura das células de gordura, daí também aparecer em mulheres magras. No entanto, há fatores que a influenciam, como os hormonais, alimentares, circulatórios, neurovegetativos (stress e instabilidade emocional), genéticos e étnicos.

 Claro que todas nós adoramos culpar a genética (quem nunca?!), mas a verdade é o que os fatores que antigamente preveniam o seu agravamento (sim, porque a celulite não se previne, previne-se o agravamento… !!!!!??!??!?!!?), como a alimentação e o exercício físico, são hoje as principais causas, pela falta de qualidade, e quantidade. Assim, para prevenir que agrave, temos que atuar sobre os fatores que a influenciam:

– Hormonais: há contracetivos hormonais que podem agravar a celulite. Recomenda-se que falem com o vosso ginecologista

– Alimentares: deve evitar o excesso de peso e ingestão de sal (retém líquidos), beber bastante água por dia (cerca de 2 litros), incluir fibras na alimentação para combater a prisão de ventre e reduzir a ingestão de gorduras saturadas e açucares refinados e substituí-los por hidratos de carbono de absorção lenta (frutas, verduras, farinhas integrais). Não abusar do café e álcool e bolachas recheadas e gelados são proibidos!

– Circulatórios: o exercício físico, nomeadamente cardio, é crucial para ajudar a tonificar a zona em questão e melhorar a circulação periférica.

– Neurovegetativos: Atividades como o yoga ou a meditação podem ser grandes aliados para lidar com o stress.

 Em relação a tratamentos, hoje em dia já existem uns muito bons no mercado consoante o grau de celulite em questão. No entanto, se os nossos hábitos alimentares e físicos não mudarem, os resultados destes tratamentos serão revertidos em três ou quatro meses, sem mencionar que não são para todas as carteiras.

 Por isso, se são daqueles 10% que não tem celulite, eu fico muito feliz por vocês (e com um bocadinho grande de inveja!). Se, por outro lado, estão comigo na team #procelulite então vamos juntas tentar fazer com que esta não se torne pior, mas também não odiá-la, porque muitas vezes não há nada a fazer!

 Comam bem e exercitem o vosso corpo! Até a próxima!


As you already know, I love yo talk about food and exercise and believe that these two together would be the answer to many problems, such as cellulitis. Nowadays cellulitis is the dear enemy of all women. Yes, all. Being thin, fat or yellow with polka dots, it’s true (and cientificly proven) that 90% of us, women, have it.

We usually hear that cellulitis happens when fat is stored in the tights, stomach or butt. However, the truth is that that orange peel lookalike effect that gives us headackes to the feet is due to changes in the metabolism and fat cells architecture, that’s why it happens in skinny women as well. Although there are some factors that influence it appearance, such as hormonal, diet, circulatory, stress and emotional instability, genetic and ethnic.

Obviously, we all love to blame it on the genetics ( who doesn’t?) but the truth is that the factors that used to protect  it’s worsening (yes darlings, you cannot prevent it’s appearance, you can only prevent it from getting worse….. ?!?!?!?!?!), such as food and exercise, are now the maisncause, by the lack of quality and quantity. Therefore, to prevent it from getting worse, we have to work those factors:

– Hormonal: there are some hormonal contraceptives that can aggravate the cellulitis. It is recommended that you talk to your gynecologist.

– Diet: avoid overweight and salt intake, drink a lot of water (2 liters) and include fiber in your diet to prevent constipation, reduce saturated fat and refined sugars and switch these for slow absorption carbs (fruit, veggies, wholemeal flours). Reduce coffee and alcohol intake and stuffed cookies and icecream are forbidden!

– Circulatory: exercise, such as cardio, is crucial to help build muscle in the area and get your blood flowing.

– Stress: activities such as yoga or meditation can be great allies when dealing with stress

Nowadays there are a few good treatments in the marked, depending on the severity of the cellulitis. However, if your diet and exercise habits don’t change, the results of these treatments will be reversed in three/four months, not mentioning that not everybody can afford them.

So, if you belong to those 10% celulite-free, then I’m happy for you (and a very big bit jealous!). On the other side, if you are with me on team #procelulite, let’s try not to make it worse , but not hate it either, because sometimes there’s really nothing you can do!

Eat well and exercise your body. Bye!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s