Porque é que vocês, homens, mandam piropos?

 Toda a mulher algures na sua vida (e provavelmente este “algures” aconteceu mais de uma dezena de vezes) ouviu um piropo quando ia a passar na rua. E toda a mulher com esses “algures” todos sabe o quão desconfortável , indelicado e até mesmo, desculpem-me a expressão, azeiteiro é. Mas então porque é que os homens mandam piropos?

 De acordo com o dicionário português, piropo é uma “palavra ou frase lisonjeira que se dirige a uma pessoa revelando que se acha essa pessoa fisicamente atraente”, o que me fez chegar rapidamente à conclusão que o dicionário foi escrito por um homem. Apenas na cabeça de um homem “o teu pai era artista? és cá uma obra de arte” (entre inúmeros outros que podem ser mil vezes piores) pode, de alguma forma, ser considerado lisonjeador, especialmente se tivermos em consideração que estes piropos são bombardeados por homens adultos- e os senhores das obras são conhecidos por isso mesmo, mas infelizmente não são os únicos- ou idosos no meio da rua a um rabo de saia que acabou de passar.

 Todas as mulheres (penso e espero eu) os odeiam. Todas as mulheres ficam enojadas por tal ritual. Então porque é que os senhores continuam a fazê-lo quando estão em grupinho? Sim, porque nunca vi nenhum macho fazer tal barbaridade quando se encontrava sozinho com os seus botões. Várias hipóteses sobre o seu objetivo passaram pela minha cabeça nestes últimos dias: 1) é para impressionar a senhora; 2) é uma forma de elogiar a bela da rapariga que ia a passar; 3) querem envergonhar a fêmea por alguma razão completamente alheia e despropositada uma vez que nunca a viram na sua vida; 4) para o showoff.

 Analisando as hipóteses, caros senhores, se vocês forem do tipo 1), então lamento imenso informar-vos que nem daqui a mil anos, quando a vossa capacidade de “piropear” já tiver atingido o nível 10, vocês conseguem ter atenção positiva da senhora em questão. O máximo que conseguirão é uma mostradela do chama-do “dedo do meio” da forma mais graciosa e ladylike que podem imaginar. Se for a 2) então penso que a vossa definição de elogio está um bocadinho distorcida e então aqui vos deixo outra definição do dicionário: Do latim elogĭum, um elogio é o louvor dos méritos e das qualidades positivas de uma pessoa, de um objecto ou de um conceito.O elogio tem um efeito positivo sobre a saúde mental do individuo. (sublinhei, pus em itálico e negrito só para vocês, hun?!). O tipo 3) nem vale a pena falar, não há nada para dizer e nem sequer merecem ser alvo da minha atenção e gasto de tempo. O 4), ídem aspas.

 Desta forma, meus senhores, acabo este texto, a pedir-vos que me expliquem porque fazem tal ritual barbárico e nos deixam tão desconfortáveis que, em vez de andarmos mais vezes de mini-saia (e vocês ainda aproveitavam para ver umas pernocas de vez em quando), andamos todas tapadonas nos dias de 40º em Lisboa, a suar por todos os lados para podermos estar mais descansadas (obviamente que se nos quisermos arranjar mais um bocadinho, mesmo tapadas, ainda nos estamos a “por a jeito”para um assobiozito, como alguns de vocês gostam de dizer). Por isso, porque é que vocês, homens, mandam piropos?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s