A caloira

A caloira é o tipo de criatura que veste o seu outfit mais lisonjeador no dia das inscrições (porque a primeira impressão é a que conta mais) e chega à mesa dos trajados e diz, com toda a convicção, EU QUERO SER PRAXE. E pega no penico e vai para a fila, onde realmente tem que se inscrever. Como havia mais que uma turma no curso dela, faz logo umas duas ou três “amigas” que combinam ficar todas juntas.

Chega o primeiro dia de praxe e ela vai toda bem vestida (porque coitada, ninguém a avisou que andar no chão a encher também faz parte, e por isso, se calhar, a nova camisa da zara, acabadinha de estrear, não foi a melhor opção) e junta-se ao resto do pessoal do curso, pessoal que nunca viu antes porque “as amigas” ainda não chegaram. O primeiro dia é ótimo, conhece os trajados todos (que por acaso até não têm garras, ou uma pá para a enfiarem debaixo de terra, como dizem na televisão) e faz logo amigos, enquanto andam a cantarolar, pelos arredores, as músicas do curso.

O tempo vai passando, e a caloira, que se inscreveu na segunda fase assim que soube que não conseguiu na primeira, entrou no que queria. Uff, finalmente!

Chega à nova faculdade e a confiança é logo outra, ela entra para matar, mas claro, o outfit é o mesmo que usou no outro primeiro dia porque é Setembro e ninguém faz compras nesta altura. Continua a ser praxe, porque no fim de contas as outras eram ótimas e os trajados que a receberam na inscrição foram super queridos.

No primeiro dia de praxe na nova faculdade a esperta já leva calças de ganga e uma t-shirt, afinal “fool me once shame on you, fool me twice shame on me”, mas assim que se junta ao grupo percebe que é uma coisa completamente diferente. Ouve gritos e pessoal a ralhar. “Mas que fiz eu?”, pensa ela, acabada de chegar. Pobre coitada, ainda não percebeu que aquilo é uma espécie de ritual sem o qual a praxe não existe.

As semanas vão passando e ela já conheceu todos os outros tipos de caloiras que existem: as que tentam demasiado, as insuportáveis porque tentam demasiado, as fashionistas do curso, aquelas que ela não sabe bem em que século vivem, as que foram mesmo feitas para aquilo, as que não têm nada a ver e, por fim, as que são iguais a ela: as amigas. A caloira conheceu as amigas na praxe e foi logo amizade à primeira vista, uma espécie de reencontro interior e, por azar, duas delas não são da turma dela, mas a coisa vai passando.

Começam os testes e a caloira estuda, e estuda, e estuda mais um bocadinho porque chumbou no primeiro por achar que 3 dias antes chegavam, e aí começam as breves saudades do secundário. Essas saudades raramente aparecem, afinal ela está a estudar o que gosta, e então só se lembra delas nos dias que começam às seis da manhã e acabam às 8 (e é porque o pai a vai buscar). Por volta dessa altura percebe que a praxe não é  para ela.

Ela pisca os olhos novamente e está no fim do 2º semestre, porque na faculdade o tempo também passa a correr, e é época de exames outra vez. Já com uma cadeira para trás do 1º semestre (porque a verdade é que a pobre coitada nunca teve jeitinho nenhum para enfiar um livro de 1000 páginas na cabeça numa semana – claro, porque ninguém estuda regularmente, ou vai às aulas, mas essa parte não se conta) ela não quer deixar nada para trás. E estuda, e estuda e estuda mais um bocadinho outra vez. Não foi suficiente, e a caloira ficou com outra cadeira por fazer, mas ela pensa positivo, afinal podiam ter sido as duas no mesmo semestre.

E assim chega o fim do ano, o ano em que as férias não se viram, o ano mais trabalhoso e que lhe deu mais dores de cabeça, mas também foi o ano da vida dela. O ano em que conheceu o pessoal que se costuma chamar de “amigos para a vida”, em que se sentiu mais livre e adulta. O ano em que ficou um passo mais perto de se tornar naquilo que sempre sonhou. Ou então não, e aí vem o segundo.

 

Anúncios

2 thoughts on “A caloira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s